sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

6º Capitulo -Jantar em casa dos pais dela-

Uma musica para vocês ouviram enquanto lêem o capitulo de hoje, espero que gostem. Avril Levigne é uma das minhas cantoras favoritas, acho as musicas dela muitos boas e super românticas, dêem a vossa opinião e se não for pedir muito deixem nos comentários sugestões de musicas que gostam, quem sabe a vossa escolha não é o tema do próximo capitulo. :)


Eram 3 da tarde quando Vanessa foi pela primeira vez á empresa depois de tudo o que se tinha passado, todos os olhares caíram sobre ela principalmente os dos homens que não acreditavam naquilo que viam, perguntavam-se se aquela mulher que passava agora por eles era a mesma que durante dois anos trabalhou naquela empresa.
"O que o dinheiro não faz?", pensavam as mulher por quem Vanessa passava, mulheres essas que nunca imaginaram que aquela mulher bonita e atraente que passava agora por elas fosse Vanessa, nunca a imaginaram assim, daquela maneira, digo nunca a imaginaram linda. 
Sem dar a mínima atenção aos olhares alheios Vanessa seguiu em direcção á sala da presidência, á sala do seu futuro "noivo". Inveja, era isso que Vanessa sentia nas suas costas, muita inveja, muita raiva e muita maldade, podia perceber nos olhares de algumas das mulheres que trabalhavam na empresa e também pelas que passavam por ela na rua, não por Vanessa estar linda e atraente mas sim por Vanessa ser a futura mulher de um dos homens, se não do homem mais cobiçado em todo o mundo.
Sem pedir permissão, pois sabia que não valia a pena, entrou na sala de Zac sem dar atenção á "senhora" que se encontrava neste momento a substitui-la enquanto preparava tudo para o "grande dia", qual não foi o espanto de Zac quando viu Vanessa ...
Zac : o que um banho de lojas e cabeleireiro não faz! -disse surpreendido a olhar Vanessa de cima a baixo, ela já era bonita mas agora estava linda e atraente, uma verdadeira perdição-
Vanessa : a tua mãe arrastou-me com ela ate ao shopping, não tive alternativa, tive de ir! -disse sentando-se num dos sofás da sala de Zac- não sabia que já te tinhas mudado para a sala da presidência. -disse ao olhar em volta-
Zac : mudei-me esta manha com a ajuda da nova secretaria, foi o meu pai quem a contratou, temos de ter cuidado. -disse serio-
Vanessa : eu reparei quando entrei, ela não trabalhava aqui, disso eu tenho a certeza. -disse desconfiada- temos realmente de ter cuidado nunca se sabe o que o teu pai lhe pediu para fazer, tem muito cuidado com ela e não lhe dês confiança.
Zac : fica descansada, ela não faz o meu tipo. -disse a rir-se-
Vanessa : e desde quando tu tens um tipo? -perguntou também a rir-se- tu papas tudo o que te vem ao prato meu amor! -disse irónica-
Zac : tréguas! nada de insultos! -disse a rir-se-
Vanessa : disse alguma asneira?
Zac : claro que disses-te, eu não papo tudo o que me vem ao prato, eu escolho, sou muito selectivo minha querida! -disse também irónico- agora falando de coisas realmente importantes, a que horas vai ser o jantar em casa dos teus pais? -disse mudando completamente o rumo da conversa-
Vanessa : a minha mãe ligou hoje estava eu com a tua mãe e disse para estarmos la as oito e meia.
Zac : as oito passo por tua casa para buscar-te e vamos directos para casa dos teus pais, alguma sugestão de uma prenda para a tua mãe? -perguntou com umas das sobrancelhas ligeiramente erguidas-
Vanessa : flores, todas as mulheres gostam de receber flores. -disse prontamente-
Zac : margaridas, a tua mãe deve gostar de margaridas.
Vanessa : porque dizes isso? -perguntou sem entender-
Zac : as margaridas são as flores das borboletas e como te chamas Vanessa suspeito que a tua mãe goste de margaridas. (eu não sei se isto é verdade, mas se não for faz de conta)
Vanessa : ate que não esta mal pensado. Compra margaridas.
Zac : alguma coisa que deva saber sobre o que se vai passar no jantar?
Vanessa : bom, eu não tenho a certeza mas o mais certo é o Charlie estar no jantar. -disse preocupada-
Zac : o Charlie é o teu ex namorado certo? -perguntou já a prever o que se ia passar-
Vanessa : ele mesmo. -disse desconfortável com a conversa-
Zac : achas que ele pode vir a ser um problema?
Vanessa : não tenho a certeza, ele pareceu-me chateado quando eu fui la a casa falar com os meus pais.
Zac : ele provavelmente ainda gosta de ti, tenho a certeza que ele gostaria de ver-te com qualquer outra pessoa menos comigo. -disse pensativo- agora eu preciso de saber, tu ainda sentes alguma coisa por ele? -perguntou na duvida-
Vanessa : pelo Charlie? -riu-se- nada parlem de carinho de ex namorada.
Zac : isso é já um começo, agora só o temos de convencer que nada do que ele possa fazer ou sequer pensar fazer vai separar-nos.
Vanessa : prepara-te! -disse ao levantar-se- o meu pai vai estar atento e qualquer deslize que nos cometamos ele vai perceber.
Zac : não vai haver deslizes, não pode haver. -disse seguro- vamos comportar-nos como um casal super apaixonado e meloso, entendido?
Vanessa . isso foi uma maneira de dizer que vou ter de andar colada a ti de um lado para o outro durante o jantar? -Zac apenas acenou que sim com a cabeça- entendido, já esperava por isso! Bom eu vou indo, as oito horas em minha casa e nem tentes atrasar-te, odeio que me façam esperar.
Zac : tudo pela minha querida e amada futura mulher, não quero que nada te falte. -disse irónico enquanto de se levantava da sua cadeira-
Vanessa : onde é que vais? -perguntou ao vê-lo levantar-se e vestir o blazer preto-
Zac : acompanhar-te ate á saída da empresa enquanto faço figas para que o meu pai ou o concelho passe por nos! -disse já ao lado de Vanessa-
Vanessa : tudo bem, e antes que me esqueça não vistas nada muito serio para o jantar em casa dos meus pais, eles são pessoas simples e não quero que se sintam mal ao teu lado.
Zac : uma camisa e umas calças de ganga esta bom? -perguntou com uma ponta de ironia-
Vanessa : perfeito, agora sim podemos ir. -ao afastar-se da porta Zac abriu-a deixando Vanessa saiu primeiro chamando a atenção de todos os olhares que estavam naquele piso, por sorte o pai de Zac estava realmente la e curiosamente a falar com a nova secretaria do filho, uma troca de olhares discreta foi o suficiente para ambos perceberem o que cada um pensava, saíram da sala de Zac abraçados e como um casal apaixonado, uma cena nunca antes vista naquela empresa-
Vanessa : temos de ter cuidado com o teu pai. -disse já na porta de saída da empresa-
Zac : eu sei, eu sabia que ele tinha alguma na manga ao meter aquela loira na empresa. -disse furioso-
Vanessa : vê la no que te metes, ou melhor dizendo em quem te metes. -disse seria-
Zac : o que é isso querida, ciumes? -perguntou deliciando-se com aquela ideia de ver Vanessa com ciumes-
Vanessa : apenas não quero ficar conhecida pela maior cornuda de Los Angeles. -disse chateada- se eu sonho que tu te andas a meter em alguma vagabunda enquanto temos este contrato eu juro que te faço 10 vezes pior! -disse seria e a apontar o dedo á cara de Zac-
Zac : aih! Agora assustaste-me. -disse a gozar com Vanessa-
Vanessa : Zac eu não estou a brincar, podemos não estar verdadeiramente juntos mas disso quem sabe é só nos e eu não quero que andem a comentar por ai que a minha cabeça pesa mais que o Big Beg. -disse com a voz um pouco alterada, porem baixo-
Zac : tubo bem, eu estava brincar, como é óbvio não vou andar por ai a meter-me onde não devo. -disse a rir-se-
Vanessa : menos mal, as oito em minha casa e nada de ...
Zac : eu sei atrasos, já me disseste! -disse ao interromper Vanessa que se riu- bora eu levo-te ao carro. -Zac levou Vanessa ao carro e como estavam pessoas á volta beijou-se um beijo rápido, mas foi beijo. Logo em seguida voltou para a empresa e ao passar pela sua nova secretaria percebeu os olhinhos que ela lhe fez, não ligou, passou recto por ela e ainda a ouviu bufar, não queria nem saber, podia não estar verdadeiramente com Vanessa mas também não queria que andassem por ai a dizer mal dela. Aquele resto de dia de trabalho foi verdadeiramente cansativo, não só teve duas reuniões importantes como teve também de aturar o seu pai a tarde toda, sem falar da sua queria irmã Karina que fez o favor de aparecer na empresa, eram seis e meia quando saiu finalmente da empresa mas o trabalho ainda não tinha acabado, ainda tinha de ir a casa tomar um banho, mudar de roupa, ir á procura de flores e tudo isso em tempo recorde visto que a sua querida futura esposa odiava que se atrasassem.-
Eram oito menos um quarto quando a campainha do apartamento de Vanessa tocou ...
Vanessa : estava a ver que te ias atrasar logo da primeira vez. -disse um pouco chateada-
Zac : tive de andar á procura de flores, e como prova do meu arrependimento trouxe esta para ti. -disse ao entregar uma rosa vermelha com porpurinas douradas em cima a Vanessa-
Vanessa : não é com rosas que me vais levar pra cama! -disse a brincar mas admirada pela atitude de Zac, a rosa era linda-
Zac : pelo menos tentei! -disse também a brincar- ainda demoras?
Vanessa : dez minutos. -Vanessa deixou Zac entrar e em seguida foi acabar de se arranjar, 5 minutos ficou pronta, vestia uma roupa simples, umas calças de ganga escuras uma camisa branca metida dentro das calças, umas botas beges um pouco acima do joelho e um cardigan preto, o cabelo estava solto e volumoso, uma maquilhagem leve e estava perfeita. Ja Zac vestia exactamente aquilo que tinha dito a Vanessa na empresa, umas calças de ganga azuis escuras, uma camisa com os dois primeiros dois botões abertos e as mangas subidas um pouco abaixo dos cotovelos num tom azul bebe, para condizer tinha umas sapatilhas também azuis porem num tom um pouco mais escuro.-
Saíram da casa de Vanessa eram exactos oito horas seguindo as indicações de Vanessa chegaram a casa dos pais de dela em menos de 20 minutos, respiraram fundo antes de sair do carro.
Vanessa : preparado? -perguntou nervosa-
Zac : sempre! -disse sem certezas, saíram do carro e puseram-se em lado a lado em frente á porta da casa de Vanessa deram as mãos e Zac tocou na campainha, logo o porta foi aberta por uma senhora de cabelos escuros como os de Vanessa, a senhora sorriu ao vê-los e Zac conseguiu perceber pelo sorriso de Vanessa que ela amava a mãe mais que tudo, as duas abraçaram-se enquanto Zac permanecia calado e sem se mexer a olhar a cena-
Gina (mãe de Vanessa) : entrem. -assim o fizeram, entraram na casa dos pais de Vanessa e Zac logo cumprimentou Gina dando-lhe as margaridas que ela tanto gostou- muito obrigado, ja não me lembrava da ultima vez que tinha recebido flores. -disse sincera e contente- margaridas, das minhas preferidas, foram as flores do meu casamento.
Vanessa : tem que agradecer ao Zac foi ele quem escolheu. -disse piscando o olho á mãe que se riu com o comportamento da filha-
Zac : não tem de agradecer, segundo aquilo que a Vanessa me diz é uma grande mulher, essas flores não são nada comparado com aquilo que merece. -disse surpreendendo Gina e a própria Vanessa, não era é toa que ele era considerado o actor Teen com mais chances de vingar do futuro, pensava Vanessa para si mesma enquanto olhava para Zac com um olhar "apaixonado"-
Gina : bom vamos para a sala. -disse ainda com as flores nas mãos, guiou Zac e Vanessa ate á sala, Vanessa gelou quando viu Charlie sentado no sofá a olhar para ela e principalmente para Zac com um ódio que metia medo nos olhos-
Zac : boa noite. -disse Zac como sempre bem educado e sem demonstrar qualquer tipo de receio-
Vanessa : boa noite. -disse Vanessa seguindo Zac-
Greg (pai de Vanessa) : boa noite. -disse com cara de poucos amigos e com um tom de voz antipático, agora sim Vanessa estava com medo do que poderia acontecer-
Vanessa : bom pai este é o Zac meu futuro marido e Zac este é o meu pai Greg e aquele ali é o Charlie. -assim que os olhares de Charlie e Zac se encontraram todos naquela sala os seguiram também com os olhos, Zac pôde perceber só com o olhar que Charlie o olhava que ele ainda gostava de Vanessa e não estava disposto a perde-la e em resposta Zac chegou Vanessa mais para si pondo a sua mão nas costas dela, a reacção de Charlie não foi surpresa para Zac, fechou a mão num punho denunciando fúria- a Stella não esta? -perguntou procurando a irmã com os olhos-
Greg : a tua irmã foi estudar para fora. -disse frio-
Vanessa  para fora? -perguntou tentando não demonstrar o quanto doía ver o seu pai trata-la assim-
Charlie : sim, a tua irmã foi para Espanha, mais especificamente para Salamanca. -disse pronunciando-se pela primeira vez desde que Vanessa chegou aquela casa- ela quer ter um bom emprego no futuro, um emprego onde não se tenha de sujeitar a certas coisas. -disse olhando especialmente para Zac que para desgosto de Charlie riu-se-
Zac : uma óptima escolha, Salamanca é a cidade dos estudantes, tenho a certeza que ela não se vai arrepender, passei la os melhores anos da minha vida. -disse abraçando Vanessa por tras que em resposta agarrou os braços de Zac-
Gina : também estudou em Salamanca? -perguntou dando sinal para Zac e Vanessa se sentarem, eles assim o fizeram, sentaram-se lado a lado, Zac com o braço em volta das costas de Vanessa e ela com a cabeça deitada no ombro dele-
Zac : depois de terminar o 12º sim, foi la que me formei. -disse para surpresa de todas, ate para Vanessa-
Greg : formou-se em quê? -perguntou desconfiado-
Zac : administração e contabilidade. -disse prontamente-
Charlie : e eu a pensar que só sabia cantar e dançar. -disse num tom de gozo que foi logo em seguida reprovado por Vanessa-
Vanessa : o que nos leva a crer que pensas demais e para piorar a situação pensas mal. -disse num tom chateado-
Zac : o teatro só veio depois do meu curso recebi um convite e aceitei, nunca pensei ser actor mas quando me convidaram não pensei duas vezes e aceitei. -disse a sorrir-
Gina : e fez muito bem, a Stella adora os seus filmes e para ser sincera ate eu gosto. -disse a rir-se sendo seguida por  Zac e Vanessa-
Greg : contem-nos como tudo isso aconteceu. -disse frio apontando para as mãos dos dois que estavam entrelaçadas-
Vanessa : não há muito a contar, fomo-nos aproximando graças á Ashley e hoje estamos aqui juntos e felizes! -disse "alegremente" e "apaixonadamente"-
Charlie : devem ter concertesa uma linda historia de amor para nos contar, uma tão linda quanto aquelas que o teu querido namorado encena nos filmes. -disse ironicamente-
Zac : há coisas que só a nos diz respeito e que ninguém tem nada a ver com isso, a única coisa que os senhores precisam saber (Charlie e Greg) é que eu e a Vanessa nos amamos e que vamos casar, tudo o resto é treta. -disse para admiração de todos naquela sala, nem Vanessa estava á espera daquele comportamento- e se querem a minha opinião eu acho que deviam começar a tratar melhor a Vanessa principalmente o Senhor Greg, tem uma grande filha e devia ter orgulho nela e não despreza-la por tudo e por nada. -disse pondo Greg a olha-lo com atenção e uma ponta de admiração nos olhos- a sua filha é uma grande mulher, lutou por aquilo que acreditava e não se importou com aquilo que pensavam dela, e mesmo depois de tudo aquilo que o senhor lhe fez ela esta aqui a repartir consigo um dos momentos mais importantes da vida dela, devia sentir-se orgulhoso dela e devia deixar de trata-la com desprezo. -disse enquanto Vanessa o olhava surpreendida e com os olhos marejados de lágrimasnão pense que o vou deixar trata-la assim, se não nos quer aqui diga que nos saímos mas agora trata-la mal á minha frente eu não admito. -disse levantando-se- vamos embora. -disse pedindo a mão a Vanessa que logo a aceitou, Zac limpou as lágrimas de Vanessa e beijou-lhe a testa delicadamente- dona Gina foi um prazer conhece-la e peço desculpa por este momento, espero que um dia possamos marcar um jantar para nos conhecer-mos melhor. -disse delicadamente para a mãe de Vanessa que olhava para Zac com os olhos marejados de lágrimas-
Gina : não tem de pedir desculpas, só disse aquilo que eu ja devia ter dito é muito tempo. -disse a agarrar uma das mãos de Zac- não tenho duvidas de que a minha filha vá ser muito feliz consigo.
Vanessa : depois nos marcamos um almoço. -disse abraçando a mãe- não se esqueça que a adoro mais que tudo. -disse baixinho para a mãe durante o abraço-
Gina : eu acompanho-vos. -juntos abandonaram a sala onde Charlie e Greg estavam sentados, atómicos com tudo aquilo que tinham acabado de ouvir. Zac Efron não era apenas um menino da mama como Greg pensava e apesar de não conseguir perdoar a filha por ela ter saído de casa sabia que ela iria ser feliz á beira daquele homem que á momentos atrás o encostou á parede sem sequer pestanejar.-
Se uns apesar de tudo alguns estavam felizes com tudo o que tinham acabado de presenciar, Chace estava a contorcer-se de raiva, tinha um rival á altura, um rival que não era tolo e que não o iria largar Vanessa com o primeiro obstáculo que aparecesse, aquela "discussão" era a prova disso mesmo. Se Chace queria Vanessa para si, novamente, não iriam resultar apenas umas picardias entre ele e Zac, iria ter de agir e sem pensar duas vezes.


Capitulo Grande !!!!!! Espero que gostem e que não seja preciso eu postar um aviso a pedir-vos para comentar ... kkkk kkkk ... Muito obrigado a quem comentou. 
Cheio de surpresas este capitulo. Estavam á espera que este encontro acabasse assim? Pois é, mudança de ultima hora, espero que gostem e COMENTEM MUITO.
6 comentários para o próximo, BEIJOS Manu :) 
(prestem bem atenção á fala do Zac que esta sublinhada ... é só uma dica)

6 comentários:

Maggie disse...

AMEI! Estou louca pra saber o que vai acontecer! Poste logo, beijinhos. :)

Bruna disse...

nossa não vejo ah hora de vooç postar o capitulo 7 *_*

Bruna disse...

nossa não vejo a hora de vooç postar o proximo capitulo *_*

Edyh_2012 disse...

Ownt q fofo....
Ameii
Posta logo flor
kiss

• Paula disse...

Nossa!
Eu fiquei passada com o cap!
É isso ai Zac!Mostra pra eles a que vc veio!
Ai amei amei amei o cap!
Posta logo
Bjos amorê

Margarida disse...

cap muito bom:)
posta logo
bjs